Dicas de Saúde

Alívio de dores: O que usar, frio ou calor? - Dica de Saúde

Você tem dúvidas de quando aplicar gelo ou calor depois de uma lesão, queda ou dor muscular? Essas são as principais formas utilizadas para o alívio de dores, especialmente as que resultam de lesões e traumas durante a prática de esportes. Mas quando usar um e quando usar o outro? Ou quando usar os dois?

O frio contrai os vasos sanguíneos e diminui o inchaço, o metabolismo local e o estímulo para o sistema nervoso, que realiza e coordena a contração muscular e a sensibilidade. Já o calor, na maior parte dos casos, dilata os vasos, melhora a função muscular a elasticidade dos tecidos (tendões e músculos) e relaxa a musculatura.

Alívio de dores e o que é mais indicado

Para o alívio de dores o frio é sempre bem-vindo em lesões mais agudas. E o calor, em lesões mais crônicas. Mas isso de modo geral. Por exemplo: para um estiramento muscular, ou fadiga por excesso de treino que cause uma contratura muscular use gelo.

O gelo é um anti-inflamatório. Mas existem outras duas funções importantes do gelo para o alívio de dores: o relaxamento muscular e a analgesia. Ao resfriar o local, a sensibilidade dos nervos é reduzida e o cérebro entende que houve diminuição das dores – e relaxa o músculo. Recomenda-se o gelo em bolsas térmicas, mediante a compressão do local da lesão durante 20 minutos, a cada duas horas, nos primeiros dias.

Mas do contrário, se a pessoa tem uma tensão muscular sempre após os treinos, o alívio de dores acontece por meio do calor. Os vasos sanguíneos são dilatados, facilitando o fluxo de sangue no local. Isso contribui para um aumento do aporte de oxigênio aos tecidos da região, facilitando suas funções. Nesses casos, o calor também pode funcionar como um componente de analgesia (alívio de dores), ao reduzir a contratura muscular.

Para o alívio de dores como câimbras, encurtamentos, fadiga muscular leve, entre outras, recomenda-se tanto com gelo, quanto calor. Em processos inflamatórios articulares onde há necessidade de ganho e amplitudes de movimentos, pode-se intercalar calor e frio no local, pois o calor auxilia a vascularização sanguínea e,o gelo diminui os efeitos inflamatórios.

Cuidados

Para o alívio de dores, o calor seria contraindicado em processos agudos, como traumas com edemas e derrames articulares, pois nesses casos poderia aumentar o processo inflamatório. O frio seria contraindicado em contraturas musculares, assim como em lesões de tendão, pois o gelo diminui o aporte vascular. Tanto calor como gelo, quando usados por tempo prolongado ou de forma incorreta, podem causar danos. Se as dores persistirem, procure um médico.

(fontes: Dr. Rogério Teixeira, ortopedista e traumatologista especialista em medicina esportiva, membro da Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor (SBED) e Sociedade Brasileira de Artroscopia e Trauma do Esporte (SBRATE); Marcel Sera, Fisioterapeuta e Dr. Fábio Krebs, ortopedista e diretor da Sociedade Brasileira de Artroscopia e Traumatologia do Esporte – SBRATE)

Procure sempre orientação médica.

primeira página 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 última página

CSPM 2019. Todos os direitos reservados | Produzido por: Agência CS Digital