Dicas de Saúde

Falta de vitamina D em idosos aumenta risco de fraturas - Dica de Saúde

A falta de vitamina D nas pessoas que moram em cidades grandes já atingiu números preocupantes segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia. Especialmente nas que têm mais de 65 anos. Em 85% dos idosos moradores da cidade de São Paulo, por exemplo, foram encontrados valores inadequados de Vitamina D. Em idosos que moram em instituições, a proporção aumentou para mais de 90%. Entre os jovens, já está em 50%.

O problema é que entre as consequências da deficiência de vitamina D estão a menor força muscular e a maior fragilidade dos ossos (osteoporose), o que aumenta o risco de quedas e fraturas. Além disso, estudos recentes têm associado ainda a falta dessa vitamina a uma série de outros problemas de saúde, como doenças cardiovasculares, depressão, diabetes, esclerose múltipla e cânceres de mama, próstata e colorretal.

Vitamina D através da exposição ao sol

A vitamina D é produzida pelo corpo quando a pele é exposta à luz ultravioleta, cuja principal fonte é o sol. Nos idosos, no entanto, a pele sintetiza cerca de um terço a menos de vitamina D quando exposta ao sol em comparação com pessoas mais novas e o uso de filtro solar também atrapalha o processo. Além disso, muitas pessoas dessa faixa etária passam mais tempo dentro de casa e não tomam sol o suficiente.

Mesmo precisando de mais tempo do que os jovens para produzir a mesma quantidade de vitamina D que eles, os idosos podem se beneficiar de um banho de sol diário sem protetor solar. Mas é preciso tomar muito cuidado com os excessos, que podem causar queimaduras e aumentar o risco de câncer de pele.

Vitamina D através de dieta e suplementos

Tomar sol não é a única maneira de conseguir vitamina D. Ela também está presente em alguns alimentos. O problema é que são poucos os que possuem uma quantidade significativa, como sardinhas enlatadas, ovos cozidos ou leite fortificado. Além do que, é praticamente impossível conseguir suprir a quantidade ideal de vitamina D só por meio da alimentação.

Por isso, os médicos costumam recomendar aos pacientes com deficiência de vitamina D o consumo de suplementos. Segundo estudos, idosos que tomam suplementos têm menos risco de fraturas e maior tempo de vida. Mas não tome suplementos de vitamina D por conta própria, pois o excesso pode trazer riscos sérios para a saúde se tomado por vários meses. Pergunte ao seu médico se um suplemento pode beneficiá-lo e, se for o caso, qual a dosagem certa para o seu caso.

Procure sempre orientação médica.

primeira página 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 última página

CSPM 2019. Todos os direitos reservados | Produzido por: Agência CS Digital